POPNPG – (mais) uma solução infeliz?

Esta entrada é parte 5 de 9 na série Portaria 1245 - Taxas ICNB

HPIM4285Ao ver, e sentir, esta vaga de desespero bilateral na turbulenta discussão do POPNPG, fico preocupado com alguns comentários e opiniões vindas dos mais diferentes quadrantes. A minha preocupação prende-se com a união, factor que considero fundamental para o sucesso de qualquer contestação contra este tipo de situações/instituições. Cada um defende a sua Dama. E é isso que me preocupa.

Lesados? Lesados somos todos, no meu mais simples entender! Os Residentes, os Lavradores, as Associações, os Clubes, as Empresas, os Visitantes, enfim, Todos!

Beneficiados? Muito sinceramente, já não sei o que pensar. Se, pelo menos a Natureza fosse beneficiada, aceitaria e ponto final! mas não é isso que transparece, infelizmente. Cheira a negócio! Há coisa que não podem ser encaradas e decididas, baseadas apenas na análise cega de parâmetros de quantificação submetidos a modelos pouco testados e não aferidos às circunstâncias. As coisas especais, as que fazem a diferença, são, por isso mesmo, especiais. Necessitam de conhecimento profundo e, sobretudo, isento e despreconceituado! Não se pode começar pelo fim.

Para onde isto pode caminhar?

Ainda temo mais! mais preocupado fico quando penso que, tal como vejo apelos a ignorar as disposições actuais, os mesmos sentimentos tenham uma consumação, uma catarse mais “quente”, e tudo passa a cinzas!

Já me doí, só de pensar nisso. Mas vejo-o muito mais provável depois de ter assistido a momentos incríveis na assembleia de ontem no Gerês. A tensão do clima patente nos sussurros e a disciplina na contenção dos ódios …preocupa-me muito. Que maus pensamentos (recordações?) me invadiram.

HPIM6660

Março de 2009 - Vale do Alto Homem

 

Ver mais da sérieO Hipócrita é como um arco.Notícias sobre o POPNPG

1 comentário a “POPNPG – (mais) uma solução infeliz?

  1. Zé,

    So pode ser “negocio”…
    Se analisarmos cuidadosamente todas as partes envolventes, e todas as instituições ali representadas, apercebemos com facilidade que so pode tratar se de um negocio… e mais nada… Que protecção do ambiente.?!? Tenho a certeza que pensaram em tudo (€) menos na Natureza…:(

    Quanto aos teus “Carros de Foc”, vou ler atentamente depois digo te algo;)

    Bjs
    Dorita

Deixe uma resposta