Um dia em cheio!

Sábado, 29 Janeiro.

Depois das ameaças do tempo, deixamos a “cumeada” para “outra” próxima –  pois já lá vão quatro – oportunidade, quando o S. Pedro e todos os Deuses e Padroeiros das montanhas, ou o Tempo, se ponham pelos ajustes. Foi assim que, quase sem dar por isso, salvo a surpresa de ver um grupo tão grande e, mais ainda, dar de caras com o FF,  sem a sua bicicleta, o que foi maior surpresa ainda, começamos a descer a Portela do Homem para virar à esquerda depois da ponte. Onde iríamos? E éramos tantos! O maior grupo que integrei até hoje. Uma experiência agradável, mas que foge um tanto ao quanto ao meu gosto pessoal. Nada a dizer dos participantes, todos simpáticos e bons caminheiros. Quanto a isso, nenhum reparo. Agradeço a todos a agradável companhia. Penitencio-me por, pela primeira vez, não ter tido oportunidade de me despedir de todos os participantes. Gostaria muito de ter estado presente até ao final, mas”imperativos” de horário, tal não o permitiram.

Pessoalmente prefiro grupos mais intimistas. Será falta de hábito? Talvez. Mesmo quando participo em algumas “andainas” organizadas por companheiros Galegos, com mais de uma centena de inscritos, sempre participei enquadrado em pequenos grupos, ou, melhor, sub-grupos de seis a dez pessoas, sem nunca deixar de observar os princípios elementares de segurança e inter-ajuda do grupo, considerando todos como companheiros participantes. São, necessariamente, coisas diferentes e de complexa comparação. Mas a ambiência dos grupos mais pequenos é-me mais grata.

Levantada a cancela, cada um a seu ritmo e a seu estilo, iniciávamos mais uma subida aos Carris, para depois tomar rumo de acordo com a estabilidade do tempo. Uma vez chegados ao complexo mineiro, foram horas de repasto e de visitação.  Foi muito abundante em momentos de diversão e gozo, coadjuvados pelos maravilhosos cenários e as suas constantes alterações. Ele era a Luz, a Temperatura, a Neve, A Neblina, o Céu Limpo, tudo e todos, qual orquestra sinfónica, como coisa séria, ou banda filarmónica, como coisa mais  divertida e reportório mais popular, sem deixar de ser sério, claro!

Um dia em cheio! Obrigado a todos e um agradecimento especial ao Rui, por mais esta iniciativa. Quando marcas a 5ª tentativa da “cumeada”? Certamente mais outro dia em cheio!

1 comentário a “Um dia em cheio!

  1. Foi eu que pedi a São Pedro para estar mau tempo,porque também queria fazer a Cumeada e tive que trabalhar,eh,eh
    Abraço a todos os participantes,
    João Dias

Deixe uma resposta