Mais uma passagem pelas Minas das Sombras


Depois de um Sábado improvisado e muito agradável, , conhecendo (finalmente!) o João e o Jorge , revendo velhos amigos e visitando novos locais, enriquecendo o corpo e a mente em prazenteiros momentos de convívio, aproveitando uma melhoria das condições meteorológicas relativamente aos últimos dias, meti pés ao caminho.

Hoje, um Domingo de céu enublado com algumas abertas e previsões de chuva para a tarde, apareceu-me à frente das botas logo de manhã. Quando dei por ela, estava a caminho das Sombras, percorrendo o vale do Rio Vilameá. Já sei que, aqueles que me conhecem, estão a rir-se e a magicar, talvez perguntando-se baixinho: “O tipo não é tolo? Outra vez?….”

Pois! Fiz a pergunta a mim mesmo enquanto subia, lentamente, a estrada até à Ermida da Virxe do Xures, acabando por, lentamente, decidir continuar e não fazer mais perguntas importunas a mim mesmo. O anjinho mau e o bom, lá se puseram de acordo! -coisa rara- e permitiram-me mais este passeio higiénico. A motivação residia, essencialmente,  ver a transformação que as quedas de água deveriam ter sofrido como consequência das últimas chuvas. Já tinha saudades de “ouver”, aquele rio – termo usado por José Duarte – quando se referia a “ver” e “ouvir” ao mesmo tempo, –

Recebido por algum do gado que ainda se encontra na serra, terminei a subida com uma breve pausa nas minas. Regressei depois de algumas fotos já com o céu mais aberto e a luz a revelar tons outonais maravilhosos.

11 comentários a “Mais uma passagem pelas Minas das Sombras

  1. Moreira;Bos dias. Moito subes As Minas da Sombra. Esta ruta debeche gustar moito poque…cantas veces levas subido??? un saudo.

  2. Olá Manolo! É verdade. Já levo umas quantas vezes…por vezes é só uma questão de oportunidade. Como sabes, passo a maioria dos fins de semana por aquela zona. Quando não tenho tempo para caminhadas mais longas ou que necessitem do dia inteiro, já deixo as botas contentes com aquele passeio. E também é uma caminhada muito bonita. São muitas as mudanças ao longo do ano. Cada vez que lá vou, há sempre algo que ainda não tinha visto.
    Um abraço

  3. Preciosa zona ,queda pendente a miña excursion por ala,esa cascada merece unha foto dende a parte de abaixo e con exposicion lenta.Saudos

  4. Grande Zé,

    “Quase” que nos encontravamos na montanha, eheh. Neste domingo fomos até aos Carris pela primeira vez, fantástico, estamos ansiosos para ir lá com o tal maluco! Tencionamos fazer as Sombras em breve, se calhar até já no próximo fim de semana.

    Cumprimentos dos 3

  5. Ola Manuel.
    Também estou de acordo contigo. A localização e grandiosidade dos Carris é mais interessante, relativamente às Sombras.
    Un saudo

  6. E digo eu; Eu tamen poido coñecer a história da; “mosquinha nas Sombras”?????? Outro suado.

  7. é uma brincadeira com a Xarah…uma cadela de uns amigos como podes ver.
    è uma história que só te posso contar pessoalmente….ao Jimbo também lhe vai interessar certamente
    Un Saudo

Deixe uma resposta