Un Saludo a Manolo e Jombi

Que fazer num Domingo quando se acorda cedo e a Serra do Xurés fica mesmo ali em frente?

Dar um passeio…para variar! Assim foi.

Não me podia esticar muito…dispunha de 3 ou 4 horas até regressar a Lobios. A temperatura desceu um pouco relativamente aos últimos dias e o dia nasceu meio enublado.

Punha-se-me a eterna questão, “onde ir?”! com um dia tão promissor e tão pouco tempo? – Vou às Sombras e venho já

Pela “enésima” vez subo de Vilameá à Ermida da Virxe do Xurés. Estaciono junto a um outro carro que já lá se encontrava e rapidamente me ponho ao caminho. Sem compromissos – direcção Sombras. A bom ritmo mas muito relaxado, como quem vai à horta ali ao fundo do quintal, segui o trilho, sempre encantador, até que já muito próximo das minas avisto um caminheiro que descia, antecipado pelo seu cão que, imediatamente a uma breve paragem, avança para mim saudando-me com umas lambidelas, qual “perdigueiro” dócil a integrar-me na matilha. Cumprimentado o dono, entabulámos conversa tentando aclarar informação errada e duvidosa para o regresso “circular” de volta à Ermida. O tempo passou e decidi regressar acompanhado. Já todos sabem como é. Dois “solitários” e um cão, o Jombi, se não lhe troco o nome, falam de tudo o que é normal nestes encontros. A conversa ia tão animada que resolvi propor uma paragem para um cafézinho. Em poucos minutos, saboreávamos um café quente sentados numa das poucas sombras que por ali podemos encontrar. Mais dois dedos de conversa, mais umas fotos, mais uns quilómetros…Chegados! Tempo para trocar endereços e, na passagem por Lobios refrescar no Cubano. Que agradável e simpática surpresa este encontro. Un saludo Manolo! Graciñas pola compañia.

foto de Manolo C.

9 comentários a “Un Saludo a Manolo e Jombi

  1. Ante todo agradecerche que falaras do noso encontro no teu blog “bordejar”. Fixome moita ilusion que comentaras a nosa vivencia de hoxe. Teño que comentarche que hoxe pasaronme douas cousas que nunca me pasaran. Una, que nos kilometro que levo co can, nunca, nunca, vin a ninguen e duas; que nos kilometros que levo nunca ninguen me invitou a un cafe no alto do monte. moitas grazas. un saudo.

  2. Obrigado Manolo.
    Eu é que enriqueci as minhas experiência, nesses únicos momentos que partilhamos essas serras… “quem nada espera, tudo o que vem é grato”, já dizia o poeta!
    – Um café? Quando tomamos outro? – Confesso que também nunca tinha “invitado” ninguém a um café! naquelas circunstâncias. Foi um grande prazer! Pelo cão se vê o dono!
    Obrigado pelas fotos.
    Um abraço

  3. Moreira; Teñote non facebook con un enlace do teu blog. Xa o visitaron alguns dos meus amigos. Por certo, como coñecedor du Xures, tesme que diseñar unha ruta que sexa o mais bonito do PARQUE DO XURES. O mellor do mellor do Parque do Xures, con dun recorrido de unhos 20 km aproximadamente. Que che parece??? Pidocho a ti porque seis que ti coñeces ben o Parque. un saudo.

  4. Hola!! son a filla de Manolo, contoume onte a vosa aventura no monte e fíxolle moita ilusión encontrarse con alguén no camiño porque sempre vai solo!! e gustoulle moito que o escribiras no blog, jajaja, contoumo mil veces!! voulle ensinar a facer un blog para que escriba e poña as fotos das suas andainas,

    un saudo,

    Lara

  5. Desculpa JIMBO…como fui chamar-te Jombi…Sabes que ficas muito bem nas fotos…qundo queres posar, claro 🙂

  6. Isto esta publicado no facebook
    Isto é un saudo a Jose Moreira. Que grazas a iste Portugues, eu despois de andar unhos 8 km. e ter pendentes outros 8 km. Grazas a el, encontrei o camiño devolta. Porque se non fora por el, ainda hoxe estaria dando voltas, voltas e voltas e non chegaria a casa. outro saudo.

Deixe uma resposta